quinta-feira, 29 de abril de 2010

Embrapa semi árido ganha prêmio asa branca.

Embrapa Semi-Árido recebe Prêmio Asa Branca no Dia Nacional da Caatinga.

Por suas ações destacadas e relevantes contribuições para o conhecimento, a preservação e proteção do bioma Caatinga, a Embrapa Semi-Árido (Petrolina-PE), Unidade Descentralizada da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, foi agraciada no dia 28 de abril com o Prêmio Asa Branca, na categoria "instituições". A homenagem aconteceu durante a realização da solenidade de abertura do Congresso Mineiro de Biodiversidade, em Belo Horizonte-MG. Na categoria "personalidades", o prêmio será concedido ao artesão sergipano Cícero Alves dos Santos, conhecido como "Véio", de Nossa Senhora da Glória.

O Prêmio Asa Branca foi instituído pelo Conselho Nacional da Reserva da Biosfera da Caatinga - CNRBCAA, em parceria com o Instituto Amigos da Caatinga. A presidente das duas entidades, Alexandrina Sobreira de Moura, explica que o Prêmio tem o propósito de reconhecer e divulgar iniciativas de instituições e de personalidades que valorizem a riqueza biológica e cultural do ecossistema da Caatinga. Mais de mil pessoas fizeram indicações nas duas categorias.

Reconhecimento - Para o pesquisador Pedro Carlos Gama da Silva, chefe-geral da Embrapa Semi-Árido, o prêmio é um reconhecimento importante ao esforço de pesquisa voltada para o aproveitamento racional e sustentável da Caatinga e sua transformação em um local de oportunidades econômicas para a população. Em sua opinião, a premiação ressalta, também, o esforço da instituição para resgatar o seu papel como centro de pesquisa ecorregional.

A Embrapa Semi-Árido foi criada em 1975 na cidade de Petrolina-PE. Segundo Pedro Gama, a instituição é pioneira em trabalhos de pesquisa e adaptação de tecnologias para a convivência com o Semi-Árido, que têm subsidiado a implantação de políticas públicas e atividades agropecuárias em bases sustentáveis, valorizando os recursos naturais da região.

Os conhecimento e informações sobre este ecossistema, gerados pelas pesquisas desta Unidade da Embrapa, em cooperação com outras instituições públicas e organizações não governamentais, têm sido fundamentais para apagar a impressão amplamente disseminada até recentemente de que a Caatinga seria um ambiente pobre, com poucas espécies endêmicas e que, portanto, não deveria merecer prioridade para conservação, afirma Pedro Gama.



Preservação - A Caatinga, com uma área de mais de 1 milhão de km2 em nove estados do Nordeste, mais o norte de Minas Gerais, é um ecossistema exclusivamente brasileiro. É uma região diversificada de paisagens e tipos de vegetação. Apesar dos avanços na pesquisa, ainda há um grande desconhecimento das espécies que existem neste ecossistema. Trabalhos recentes consideram que mais de 40% desta região ainda não foram estudados e que em cerca de 80% os estudos realizados foram subdimensionados. Um agravante desta situação é que apenas 2% de todo este ecossistema são devidamente protegidos em forma de reservas florestais e unidades de conservação.

Pedro Gama ressalta que a instituição do Dia Nacional da Caatinga - 28 de abril - e o Prêmio Asa Branca pelo Conselho Nacional da Reserva da Biosfera da Caatinga contribuem para por na ordem do dia a necessidade de preservação e conservação deste ambiente. Segundo ele, a Caatinga tem sofrido sérios problemas como o desmatamento. Nos últimos 15 anos, cerca de 40 mil km2 de sua vegetação foram devastados. Anualmente, este processo alcança uma área estimada em 653 mil ha.

É hora de cessar este desmatamento e disseminar iniciativas de governos e produtores que valorizem os recursos humanos e naturais da região como forma de promover um desenvolvimento em bases sustentáveis, que melhore a qualidade de vida do ambiente e da população local, defende Pedro Gama.

Mais informações: Pedro Carlos Gama da Silva - Chefe-geral
Endereço eletrônico: chgeral@cpatsa.embrapa.br
Embrapa Semi-Árido - tel. 87 3862 1711

Marcelino Ribeiro (1127 DRT/BA)
Embrapa Semi-árido
Contatos: (87) 3862 1711 - marcelrn@cpatsa.embrapa.br



Um abraço.
Paulo Romero.
Meliponário Braz.
João Pessoa,PB.
Postar um comentário