segunda-feira, 30 de agosto de 2010

10.000 acessos,obrigado!

Quem imaginaria,que um blog tão simples e amador,falando de coisas simples;mas verdadeiras,chegaria aos 10.000 acessos,em menos de um ano de existência?

Com certeza,eu não imaginaria,mas fico muito feliz,ao ver que hoje,dia 30/08/2010,meu humilde blog,alcançou esse número de visitas.

Em setembro de 2009,eu fui incentivado por meu sobrinho(Lucas),à criar um blog,para falar dessa minha paixão pelas abelhas nativas(acho,que ele já não aguentava mais me ouvir falando sempre desse mesmo assunto,por isso me mandou criar esse blog,só assim,eu teria um local específico,para expressar minhas idéias, rsrs).




Durante esse período,muitas coisas aconteceram;coisas alegres e coisas tristes;em dezembro de 2009,eu tive a maior tristeza de minha vida:perdi meu pai,aos 67 anos de idade,ele sempre viveu no cariri paraibano,pois ao contrário de seus irmãos,não quis ir para a “cidade grande” estudar,preferiu ficar ali mesmo,na luta com os animais;essa era a sua maior paixão,a vida de vaqueiro.

Aos 13 anos de idade,ganhou de seu pai um cavalo,uma sela e uma roupa de couro(uniforme do vaqueiro nordestino) e a cada dia,sua paixão por essa vida só aumentava;...quantas e quantas vaquejadas por esse sertão;quantas pegas de boi no mato;quantos cavalos ele domou;quantos amigos vaqueiros ele fez;quantos aboios(canto típico dos vaqueiros nordestinos,onde se faz versos de improviso);quantos sonhos;quantas saudades...


Como eu já falei em outras postagens,eu sou tipicamente um homem do campo,e essa minha paixão pelas coisas da minha terra,eu herdei de meu pai e de meus avós.

Se Deus permitir,em dezembro próximo,meu avô,estará completando 102 anos de idade,e minha avó 97 anos em outubro.

Sempre moraram no cariri paraibano,apesar de já terem possuído casas em cidades,nunca quiseram morar fora de sua terra natal,meu avô sempre disse ,que se tivesse que ir morar em uma cidade,com certeza morreria mais rápido,pois não aguentaria ficar longe de seu torrão.

Uma das lições,que eu aprendi com meu avô,foi:sempre trabalhar,para conseguir ser alguém na vida,de forma honesta;e ninguém melhor que ele para servir de exemplo.Na sua juventude,herdou de seu humilde pai,a profissão de “tropeiro”,e ele sempre trabalhou para ser “alguém”na vida.

Trabalhando de sol à sol,ele foi juntando umas reservas e,após alguns anos de muita luta e sofrimento,conseguiu comprar sua terra,seu lar,onde com muito suor,criou dez filhos e conseguiu se destacar em sua região,como um homem honesto e “de palavra”,que sempre primou pelos bons costumes.

Foi nesse meio,que eu fui criado,mas ao contrário de meu avô,que sempre gostou de “gado”,eu fui me apegando as abelhas nativas que,embora não me tragam retorno financeiro,me fazem ficar cada dia mais ligado as coisas do “meu cariri”.

Estou na luta para divulgar a meliponicultura em minha região,e já consegui alguns avanços,pois as pessoas não estão mais vendo essa atividade,como “coisa sem futuro”,e algumas já pensam em investir nessa atividade,O que falta são cursos,seminários,discussões sobre o assunto,para que as pessoas conheçam mais essa minha paixão.

Espero,que meu humilde blog,continue sendo um ponto de encontro de pessoas, que como eu,são apaixonadas pelas abelhas nativas;pela minha querida caatinga,pela natureza,enfim por nosso planeta terra.

Agradeço a todos que seguem,visitam,comentam e acompanham esse blog.

Grande abraço a todos.

Paulo Romero.
Meliponário Braz.
João Pessoa,PB.
Postar um comentário