sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Nova revisão em caixa de abelhas cupira.


Durante as minhas postagens,tenho feito alguns acompanhamentos de colônias de abelhas Cupira(partamona seridoensis).

Esses dias fiz mais uma revisão,e pude ver que as abelhas estavam tapando a parte superior da caixa racional com uma camada de batume,provavelmente porque havia alguma entrada de luz,mas também pode ser pra manter temperatura ou diminuir o espaço interno.



Elas foram tapando,e cubríram completamente,a parte superior da caixa.

Após perceber que elas já haviam tapado tudo,eu retirei o batume(apesar de todo o trabalho que essas pequenas tiveram),pois precisava ver como estava essa colônia,e o excesso de batume não permitia nenhuma visão do interior da caixa.



Essa Cupira eu mantenho aqui em João Pessoa,pra poder acompanhar seu desenvolvimento,e aprender mais a respeito dessa espécie,tão pouco estudada.

Na minha opinião essa caixa está bem,e surpreendentemente,está se adaptando ao litoral,mesmo sendo nativa do semiárido nordestino.


Caixa após a retirada do batume.

Eu não vi realeira durante a revisão(pois não quis retirar os discos,para procurá-las),mas coloquei uma caixa racional(com cera em seu interior) próxima a essa caixa matriz,pra servir de nova morada,caso elas resolvam fazer alguma divisão natural.Já vi algumas abelhas,colhendo cera da entrada da nova caixa,quem sabe em breve elas não formarão mais uma colônia.



Abraço.
Paulo Romero.
Meliponário Braz.

Postar um comentário