terça-feira, 1 de novembro de 2011

Raízes no cariri paraibano.



Cariri,quanta falta tu me faz

Noite e dia,eu sonho retornar

Ao local,onde a família Braz

Encontrou seu abrigo,berço e lar.



Quantas coisas,me fizeste compreender

Tuas aulas,me acompanham eternamente

Pois ali,me tornei um novo ser

Nessa terra,onde nasceu minha gente.



A caatinga,sempre bela e singular

Ajudou-me a lutar por esse chão,

Minha alma,encontrou nesse lugar

O segredo para tanta gratidão.



A saudade,machuca e dói no peito

Entristece,esse coração matuto

Mesmo assim,essa dor só terá jeito

Eu voltando,pois ao longe estou de luto.



És tão linda,como a abelha jandaíra

O teu solo,me traz felicidade

És tão doce,igual ao mel da Cupira

Tu me passas,força,luz e liberdade.         



Tuas árvores,me conhecem muito bem

Pois,foi nelas que aprendi a sonhar

Nessas sombras,que hoje me convém

Escrever um poema,à te exaltar.



Cariri,onde está meu coração

Onde,estão as raízes,que seguram

A família,pra mim é a razão

Quando sinto-me doente,eles me curam.



Abraço.

Paulo Braz.

Meliponário Braz.
Postar um comentário