quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Congresso Nacional de Apicultura e Meliponicultura 2014.

Amigos!


A meliponicultura brasileira está ganhando força e investimentos em pesquisas; isso pôde ser visto durante o Congresso Brasileiro de Apicultura e Meliponicultura, ocorrido entre os dias 05 e 08 de Novembro de 2014, em Belém, Pará.



Eu e meu amigo Moacir Leal,fomos participar desse congresso tão importante para todos nós meliponicultores e amantes das abelhas nativas.



Foi um evento muito bom; onde a Meliponicultura teve o seu espaço garantido e apresentou um grande número de meliponicultores de todas as regiões do país e de muitos países do mundo.

Aldifran,eu,Paulo Menezes,João Paulo e Moacir Leal.


 Durante os dias do evento, houve muita troca de experiências e de informações entre os participantes das diversas regiões do Brasil. Essa troca de experiência é muito interessante, pois sempre estão surgindo novas tecnologias, e elas são repassadas para facilitar e melhorar o manejo com as abelhas nativas.

 José Halley(AME-Rio),eu,Dr.Rogério e João Paulo.

Nos dias que ficamos lá; aproveitamos e fizemos alguns passeios por Belém, para conhecermos melhor essa  bela e "aconchegante" cidade.



Como sempre acontece, encontramos amigos e aproveitamos a ocasião para botar a conversa em dia.


Um dos momentos de maior importância para mim foi à visita feita à Embrapa Amazônia Oriental, para conhecer o meliponário e compartilhar da presença de dois grandes estudiosos das nossas abelhas nativas; os pesquisadores, Giorgio Venturieri e Cristiano Menezes.



Eu e o Dr. Cristiano Menezes.


Eu e Dr.Giorgio Venturieri.


Esses dois pesquisadores, foram muito pacientes, simpáticos e tiram as dúvidas dos presentes, com a maior boa vontade possível.

Realmente essa visita vai ficar marcada em minha memória e nos registros fotográficos.




Em 2015,acontecerá o Congresso Nordestino de Apicultura e meliponicultura,em Pernambuco e em 2016 no Ceará,o Congresso Nacional e mais uma vez,estarei participando e ajudando na divulgação e defesa da meliponicultura.


Abraço!
Paulo Romero.
Meliponário Braz.







Postar um comentário