sábado, 12 de março de 2011

Criação de abelhas indígenas.


A meliponicultura,como toda atividade que lida diretamente com seres vivos,tem alguns segredinhos,alguns bem simples,outros nem tanto,mas a verdade é que com a lida diária com as abelhas nativas,você vai aprendendo alguns macetes,que podem facilitar seu trabalho,e contribuir para o sucesso de sua criação...

Aqui, vou falar de alguns desses macetes, que eu uso, e que tem me ajudado no manejo com as nativas.

1º-Sempre que você fizer, ou adquirir uma caixa racional,coloque na parte superior(por baixo da tampa)algum material,transparente (Acetato,plástico, acrílico,etc.),existem pessoas que usam vidro,mas eu particularmente não acho uma boa escolha,pois as abelhas vão“soldá-lo”,com própolis e isso irá dificultar a sua retirada,podendo quebrá-lo,o que pode trazer alguns problemas.
Esse material transparente lhe permitirá ter uma boa visão do interior da caixa,sem precisar abri-la;

2º-Não abra a caixa, se você fez alguma divisão recente,pois você irá atrapalhar a nova rainha,(se já houver) dissipando os seus feromônios, e isso pode ser fatal para essa nova colônia.Use a transparência para acompanhar o desenvolvimento,sem interferir diretamente no interior da caixa;

3º-Sempre que fizer alguma divisão,não se esqueça de fornecer cera para as abelhas,essa cera pode ser colocada na parte interna da caixa,como na parte externa, ao lado da entrada, as abelhas levarão pra dentro da caixa. Elas usarão a cera para construir os potes de mel e pólen,para vedarem alguma fresta que por acaso exista, para construírem o túnel de entrada,na parte interna da caixa (se não houver),portanto será muito útil para a organização da colônia,nos primeiros dias;

4º-Independente do tipo de alimentador que você for utilizar(interno ou externo),nos primeiros dias forneça alimentação externa(pra evitar tá abrindo a caixa),use bebedores de sabiá,próximos a entrada da caixa;

5º-Evite botar espécies diferentes próximas umas das outras,pois isso poderá provocar brigas,e até acabar com colônias inteiras.
Como todos podem ver as dicas são simples,aliás,como tudo nesse blog, rsrs.Mas para os iniciantes,elas são de grande valia,afinal ninguém gosta de aprender com os próprios erros.

Abraço.
Paulo Romero.
Meliponário Braz.
Postar um comentário