domingo, 15 de maio de 2011

Meliponicultura,"o negócio" do futuro.

Amigos!

Há pouco tempo atrás,dificilmente você encontrava sites e blogs,falando sobre abelhas nativas,mas hoje existem inúmeros meliponicultores,que divulgam suas atividades,comercializam,postam fotos,ensinam novidades no manejo das abelhas sem ferrão,enfim esse assunto está a cada dia mais presente na internet.

Existe até uma “disputa”,para ver quem faz a melhor postagem,quem posta a melhor foto,quem cria alguma técnica de manejo,quem mantém seu blog/site atualizado,etc.

Essa disputa,não é aquela disputa em que você quer derrubar seu adversário,mas sim superar seus próprios limites,fazendo postagens mais elaboradas e completas.

No meu caso,eu fico de fora dessa disputa,pois mantenho meu blog,apenas para falar de minhas paixões:As abelhas nativas e a caatinga e faço isso,com a maior simplicidade,aliás,como todo “matuto”;mas acho essa "disputa" muito importante para têr-mos informações com qualidade.


Eu considero esse novo momento,de surgimento de blogs e sites,voltados para o tema:abelhas nativas/abelhas sem ferrão/abelhas indígenas,muito bom,pois só assim podemos trocar experiências,conhecer novos,e velhos meliponicultores,desenvolver e disseminar a atividade em nosso país e trazer alguma contribuição,para o engrandecimento e a profissionalização dessa importante atividade.

Hoje,já existem vários congressos,exposições,feiras e encontros regionais,voltados para o tema “meliponicultura” e esses eventos só melhoram a qualidade e os conhecimentos dos meliponicultores.

A maioria dos estados brasileiros,já criaram associações de meliponicultores,e os estados que ainda não dispõem desse importante meio de desenvolvimento e organização da atividade,estão se organizando para criar.

Não resta dúvidas que,a meliponicultura é uma atividade de futuro,pois consegue aliar,um bom negócio,ajudando a manter o homem no campo,com a proteção da natureza;ou seja é uma das poucas atividades sustentáveis...,desde que praticada de forma racional e com os cuidados e técnicas,necessários para o bom desempenho de toda a cadeia produtiva.

Independente do tamanho de sua criação,o que realmente importa é a forma como você conduz suas colônias,tendo sempre o maior respeito e cuidado,para que as abelhas se sintam realmente protegidas e amadas por todos nós,afinal esse é o nosso maior troféu.

Abraço.
Paulo Romero.
Meliponário Braz.
João Pessoa,PB.
Postar um comentário