quarta-feira, 7 de março de 2012

As belezas da caatinga nordestina.


A caatinga nordestina,possui uma beleza,que me deixa,a cada dia mais apaixonado por essa região,tão linda,tão forte e ao mesmo tempo,tão fragilizada pelas constantes agressões sofridas ao longo dos séculos.


Animais e plantas da caatinga,se adaptaram ao clima semiárido,onde chove pouco e de forma irregular,...geralmente temos seis meses de chuvas e seis meses de seca.


A população que vive nessa região,tem procurado alternativas de convivência com os períodos de seca...Dentre as alternativas mais viáveis estão a apicultura/meliponicultura(criação de abelhas africanizadas e nativas),a caprinovinocultura(criação de cabras e ovelhas),a piscicultura(criação de peixes),o turismo rural e de aventura,etc.


Particularmente,sou apaixonado pelas abelhas nativas e embora ainda não consiga renda com essa criação,acredito em seu potencial e ajudo na preservação das espécies nativas do semiárido paraibano:jandaíra(melípona subnitida),manduri/rajada(melípona asilvai),dentre outras.


A diversificação das atividades econômicas,são imprescindíveis para que o pequeno agricultor/homem do campo,consiga uma boa renda,para se manter na terra,e não seja obrigado a abandonar seu torrão e ir morar nas cidades,onde não existem as mínimas condições de receber esse homem do campo,que geralmente vai morar nas periferias das grandes cidades,sem ter perspectivas de mudar de vida.

Nossa caatinga é rica,só falta apoio,para que o sertanejo consiga se manter na terra,produzindo alimento para sua família de forma digna e honrada.

Nosso subsolo possui água em abundância,basta que essa água seja captada,para matar a sede dos animais,servir para irrigar as plantações e melhorar a vida de todos.


Nosso povo é trabalhador,honesto e forte,precisando apenas de condições para viver de forma digna nesse pedaço de Brasil.


Realmente espero que essa nossa realidade,seja transformada para melhor,em um futuro próximo e que a proteção ambiental,seja vista como prioridade,por parte da população e das autoridades.


Abraço.
Paulo Romero.
Meliponário Braz.



Postar um comentário