Caixas racionais.


Se o meliponicultor quiser construir as suas próprias caixas racionais,deve ter alguns cuidados indispensáveis:escolha bem o tipo de madeira,de preferência que não tenha cheiro forte,pois isso não vai agradar as abelhas,elas se comunicam ,no interior da caixa usando o feromônio;e o cheiro forte da madeira vai deixa-las confusas e irritadas.Também é importante que a madeira esteja bem seca e que o meliponicultor passem na parte interna da caixa,uma mistura feita de álcool e geoprópolis(Deixando essa mistura "curtir",por pelo menos um mês,antes de seu uso).Essa mistura ajuda a proteger a madeira e serve como esterilização para a caixa.As abelhas adorarão esse cheiro,pois o álcool evapora e só fica o cheiro do geoprópolis.
A caixa pode ser usada dois dias após a aplicação da mistura.

Escolha uma madeira que não seja susceptível ao ataque de cupins.
A caixa pode ser pintada por fora para,proteger mais a madeira.Outra coisa importante:é melhor você mandar alguém que trabalhe com madeira,serrar as tábuas para que fiquem todas bem aplainadas,sem desigualdades,pois na hora da montagem não vão existir brechas,e assim vai fazer com que as abelhas se sintam seguras e não vão perder tempo e energia tendo que tapar imperfeições na estrutura da caixa.Algumas vezes,você se vê obrigado a construir as suas próprias caixas ,pois ,o mercado local não lhe oferece opções de modelos para à sua necessidade.

Lembre-se que cada abelha tem as suas particularidades,portanto ,prestem atenção no melhor modelo para cada tipo de abelha.


Aqui mesmo,em João Pessoa,não temos opções de caixas para abelhas nativas,eu só encontrei no mercado um modelo para jataí.E,como crio jandaira,não tinha como utilizar essa caixa,devido as medidas,por isso,optei por construir as caixas eu mesmo.As primeiras paressem complicadas,mas depois a construção fica mais simples com a prática.

Na internet,existem os mais variados modelos e medidas.As mais utilizadas são as caixas modelo FO/INPA.;que foi desenvolvida pelo estudioso de abelhas,Fernado Oliveira.


Aqui estão alguns exemplos de caixas,para as abelhas nativas.









Abraço.
Paulo Romero.
Meliponário Braz.




Mais uma postagem sobre caixas racionais.


A criação racional de abelhas nativas(meliponicultura),está em pleno desenvolvimento.
E,a cada dia surgem novas técnicas racionais de manejo;modelos e medidas de caixas;tipos de suporte(para as caixas);alimentação artificial;técnicas de divisão,enfim,cada meliponicultor vai se adaptar e escolher,a melhor forma de manejar as suas abelhas.


Um dos fatores,que nos fazem decidir por um determinado modelo de caixa racional,é saber qual é o objetivo da criação:se você quer produzir mel;se vai apenas reproduzir as famílias,afim de vender novas colônias ou se apenas sua criação será um hobby.

Caixa modelo FO/INPA.


Caixa horizontal/Nordestina.

Além dos modelos de caixas;o suporte,também tem a sua importância,e deve ser escolhido de acordo com o espaço disponível,para colocar as caixa.

Suporte individual(onde apenas uma caixa é colocada,sobre esse suporte.É preferencialmente utilizado por pessoas que dispõem de bastante espaço).


Suporte coletivo ou prateleira(geralmente coloca-se as caixas próximas umas das outras.É usado principalmente,quando o espaço disponível é limitado).


No caso dos suportes individuais,o manejo é bem mais fácil e tranquilo,pois você terá um bom espaço para executar as tarefas de rotina(revisão,alimentação,divisão);além de não ter problemas na hora das divisões(com brigas das abelhas).


Já as prateleiras,requerem um maior cuidado,na hora desses manejos,pois,devido a proximidade das caixas racionais;as brigas são constantes,sobretudo depois das divisões(onde as abelhas ficam agitadas e stressadas,e entram nas caixas próximas,ocasionando mortes).


Uma boa alternativa,na hora de divisões,para evitar brigas e mortes de abelhas(nas caixas,que estejam em prateleiras)é fechar as caixas vizinhas,até que as abelhas se acalmem e comecem a se organizarem na nova morada.


Essas são apenas algumas dicas,pois nesse mundo da meliponicultura;cada meliponicultor deve escolher a melhor maneira de realizar as tarefas do dia-a-dia..,tornando essa atividade cada vez mais prazerosa e interessante.



Abraço.
Paulo Romero.
Meliponário Braz.

Postar um comentário