sábado, 19 de maio de 2012

A maior seca da nossa história.



Amigos!

Infelizmente o ano de 2012,vai ficar marcado na história,como o ano em que houve a maior seca do semiárido brasileiro.

Já estamos na segunda quinzena de maio,e a nossa temporada de chuvas(que geralmente vai de janeiro á junho),já está se passando,sem que “elas” tenham chegado,e as previsões não indicam que vai haver mais chuvas esse ano.

Algumas pessoas,que não conhecem o nordeste,acham que o maior problema causado pela falta de chuvas,é a falta de alimentos para os seres humanos;mas essa não é a nossa realidade,pois as lavouras que são plantadas,por aqui,são na grande maioria,apenas de subsistência.

O maior problema da falta das chuvas,é a falta de alimento para os animais:bovinos,caprinos,ovinos e equinos.Esses animais,andam por entre a caatinga “seca” não encontram pastagens para se alimentarem e vão ficando cada vez mais fracos;não resistindo e muitos chegam á morrer.

Também,a criação de abelhas:Apicultura e Meliponicultura,tem sido muito prejudicada pela falta de "floradas",e consequentemente,a falta de alimentos para as abelhas.

Com a estiagem,os criadores de abelhas,estão sendo obrigados á fornecer alimentação artificial de subsistência,pois,do contrário eles perderão as suas colônias.No caso das africanizadas,elas enxameiam(abandonam suas colmeias,em busca de melhores condições de alimentação),já as abelhas nativas;como a rainha não voa,elas simplesmente ficam nas caixas,junto à rainha e esperam a morte chegar.

Essa frase é triste e chocante,mas é a realidade.Como não existem árvores floridas,as abelhas não encontrarão néctar e pólen(suas fontes de alimentação,energética e proteica).

Por isso,a alimentação artificial é indispensável,e deve ser fornecida de acordo com as necessidades da colônia;no mínimo uma vez por semana.
Eu,por exemplo,estou alimentando as minhas abelhas nativas,duas vezes na semana.Mas sempre faço revisões,para saber como elas estão respondendo á alimentação.

Existem alguns amigos meus,que já perderam algumas colônias de ápis e de abelhas nativas também,devido a seca.

Essa realidade,tem trazido enormes prejuízos para toda a região,pois a Apicultura/Meliponicultura são importantes fontes de geração de renda,principalmente para os pequenos produtores rurais.

É muito triste ver o meu semiárido,sendo tão castigado pela falta de chuvas,e saber que não existe nenhum plano sério de convivência com a seca.

As ações,que surgem,são paliativos e,na maioria das vezes,os recursos que são destinados para ajudar a população dessa região;são desviados para outros fins,e não chegam às mãos de quem realmente necessita.



Abraço.
Paulo Romero.
Meliponário Braz.

Postar um comentário